A linguiça pronta da Ana sendo preparada para o almoço

A linguiça caseira sendo preparada


Como o meu último post foi sobre feijoada, pedi para a Ana Sotero a receita da linguiça que ela preparou para o almoço postado com o título “Domingo de Inverno” no último dia 22 em São Paulo.
É fácil de fazer e deliciosa pra comer. Vai lá:

Linguiça caseira do Cafundó
Ingredientes
05 quilos de pernil suíno cortado em cubos pequeninos

Tempero:
03 colheres de sopa cheia de sal grosso
01 colher de sopa rasa de pimenta do reino em grãos moídos na hora
01 colher de sopa de ervas desidratadas de sua preferência
500ml de vinho tinto seco
02 colheres de sopa rasa de alho desidratado

Modo de Fazer:
Bater todos os ingredientes do tempero no liquidificador.
Acrescentar essa mistura ao pernil e mexer bem.
Colocar em um recipiente e fechar com papel filme.
Deixar descansar, em uma vasilha fechada, por 01 dia na geladeira
Para montar a lingüiça
Comprar a tripa de seu gosto [carneiro, bovina ou suína desidratada ou fresca]
Usar uma vasilha [tipo yakult, cortada no fundo] feito funil.
Com paciência e pensamento “aspiciosos”, encher a tripa no sentido exato da palavra para criar a sua lingüiça.
Deixar descansar sobre uma vasilha com furos e tampada na geladeira por 03 dias.
Agora é só preparar de acordo com a sua preferência.

Anúncios

Guioza

Junho 26, 2009

Oriundo do note da China, o guioza é um bolinho feito com farinha de trigo, água e uma pequena quantidade de ovo, recheado com carnes variadas ou legumes, pode ser preparado no vapor, cozido na água ou frito. Para os chineses o guioza é conhecido como “jiozi” e o ideograma da palavra representa meia-noite, simbolizando também a lua. E de acordo com sua cultura ele costuma ser servido em banquetes, comemorações e festivais. Principalmente na passagem de Ano Novo, pois para eles a quitute simboliza fartura.
É difícil precisar exatamente quem o criou, mas hipóteses apontam para os chefs de cozinha da dinastia Han (206 a.C. – 220 d.C.). Foi nesse período onde apareceram os primeiros registros desta iguaria.
Existem diferenças entre o guioza feito na China, no Japão e no Brasil. Na China o preparo de uma massa mais grossa e é servido como prato principal. No Japão, a massa é mais fina, o recheio normalmente tem alho e cebolinha e é servido como acompanhamento ou entrada. Já no Brasil, segue-se o estilo japonês.

Daniele Souza

Sopa de cogumelos

Junho 2, 2009

CAU_5760

Como prometido, a receita de sopa de cogumelos, servido no jantar em Mogi das Cruzes.

Sopinha de Cogumelos da Fazenda com Croutons Integrais de Flores – 04 Pessoas

01 Quilo de Cogumelos Paris
01 Cebola Média
01 Dente de Alho
¼ Molho de Sálvia Fresca
¼ Molho de Tomilho Fresco
¼ Molho de Alecrim Fresco
¼ Molho de Manjericão Fresco
06 Fatias de Pão de Forma 7 Grãos
04 Colheres de Sopa de Manteiga sem Sal
100 Gramas de Queijo Gorgonzola
100 Mlts de Molho Shoyo
½ Litro de Creme de Leite Fresco
Pimenta do Reino Branca à gosto
Sal à gosto

Modo de Fazer
Lave bem os cogumelos e reserve.
Leve ao fogo uma panela e adicione 2 colheres de sopa de manteiga, a cebola cortada em pedaços, o alho, as ervas lavadas e sem os galhos, ½ quilo de cogumelos e a metade do molho shoyo. Refogue e deixe cozer até criar líquido, aproximadamente uns 05 minutos.
Leve então essa mistura ao liquidificador e bata até virar um creme, acrescente a gorgonzola e continue batendo até virar uma mistura homogênea.
Despeje em uma panela e leve novamente ao fogo mexendo sempre e acrescentando o creme de leite fresco.
Em outra panela pegue o restante dos cogumelos e refogue-os com manteiga e o restante do molho shoyo até o cozimento. Neste momento adicione os cogumelos ao creme, deixe cozer mais um pouco, acrescente a pimenta do reino à gosto, acerte o sal e sirva.
Para enfeitar corte as fatias de pão integral com o auxílio de um corte em formato de flor, torre-os e sirva junto da sopa.

Bom apetite!