Viva Portugal!

Maio 26, 2009

IMG_4775IMG_4317IMG_4295

Antônio ao lado de Marilena e sua filha.

Antônio ao lado de Marilena e sua filha.

Estava ansioso por este dia, afinal tudo prometia ser uma noite perfeita, e foi.
Desde os primeiros momentos da montagem reinava uma total harmonia no ar. Para comemorar o aniversário de 50 anos do luso-carioca, Antônio Trindade, buscamos inspiração em Portugal, utilizamos as cores azul e branco como base para toda a decoração, que levava o convidado a um atrium lusitano. Na decoração assinada por Edith Farjala, os lounges de sofás brancos e puffs em ratan eram iluminados por velas e luminárias em tons de âmbar, palmeiras com oncidiums emolduravam os ambientes. No jardim interno as colunas e o bar foram revestidos com heras, criando uma atmosfera campestre. Mas o destaque e o grande sucesso foi a plotagem de azulejos portugueses, que foi produzida e fixada por Sandra Matos do Studio Sign no salão de festas da Sociedade Hípica, na Lagoa, todos juravam que os azulejos eram originais e precisavam tocar para confirmar. As imagens remetiam os presentes aos casarões do Chiado, de onde eu trouxe uma foto de um tradicional lampião para usar como imagem no fundo do café. O cocktail volante tinha iguarias portuguesas como; queijo da Serra servido em mini batatas com chips de presunto cru; mini sanduiche em pão de leite com pernil de porco, queijo e abacaxi; os tradicionais pastéis de bacalhau; mini vol au vent com vieiras e colherada de polenta com ragú de cordeiro ao vinho e ervas, entre outros. Durante todo o evento mantive o buffet quente a disposição dos convidados. Servi arroz de pato com paio; bacalhau em natas (esta é uma receita sagrada, trouxe na bagagem apenas o paladar deste prato que experimentei no restaurante Tia Alice, em Fátima, e adaptei a mistura aos ingredientes brasileiros e acho que consegui chegar bem próximo daquela maravilha – o melhor bacalhau de Portugal); além de uma salada de folhas nobres com roquefort, pêra seca e pecan e também um penne com mini legumes, para os vegetarianos. Foi servido o espumante Chandon excellence e o vinho tinto Quinta do Crasto, da região do D’ouro.
O bolo foi um capitulo a parte, que despertou a admiração de todos os convidados, era uma caixa de azulejos impressa em papel de arroz, mérito da boleira Rosangela Loureiro. Na saída foi servido café expresso com doces portugueses e vinho do Porto e um vinho branco de Colheita tardia, bem gelado e inesquecível.
Parabéns Antônio, desejo-lhe toda a felicidade. E volto a lhe agradecer por apostar e permitir a realização plena de uma idéia.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: